sexta-feira, 20 de outubro de 2017

PORTELA 2018 (Fantasias)

  

PORTELA 2018
- Fantasias -
(Alas Comerciais)

Portela Fantasias:  www.portelafantasias.blogspot.com

Marcos Moran e Alexandre Velloso (Roda de Samba)

A imagem pode conter: 1 pessoa

Poetas Portelenses (Franco Cava)



CPB: Nome e idade?


Franco: Franco Cava (Francisco Luciano Cava) 52 anos nasci em Madureira no Rio de Janeiro, no dia 1 de março de 1965, ano do Quarto Centenário da Cidade. 

CPB: Desde quando você compõe?

Franco: Trabalho com música desde os 17 anos, apresentava e produzia um programa na Rádio Imprensa no Rio, mas acho que escrevi oficialmente a minha primeira música aos 28 anos. Era um samba e era dedicado ao bairro de Madureira.

CPB: Além de ter concorrido na PORTELA 2018, nos fale do seu atual momento!

Franco: Tenho 5 discos gravados dos quais 3 foram lançados na Europa, um deles pela gravadora Universal (Gravadora que abriga artistas como Zeca Pagodinho entre outros) e dois independentes. Gosto de experimentar todos os gêneros. Esse ano uma minha música chegou em primeiro lugar na Itália, somando mais de 5 milhões de visualizações. A música chama-se "Arca de noé" e foi gravada pelo cantor romano "Mannarino" que adaptou um samba enredo que eu perdi na disputa. Estou indo pra Itália colher os frutos desse milagre musical nesses tempos tão difíceis para nos artistas.

CPB: Como Compositor da Escola de Oswaldo Cruz, como você vê o retorno da PORTELA ao seu devido lugar?

Franco: Eu sempre vi a Portela como uma Escola vitoriosa, mesmo não tendo bons resultados nos desfiles. Vitoriosa na sua contribuição artística e musical agregando grandes nomes e compositores em eventos musicais o ano inteiro. Zeca, Marisa Monte, Paulinho da Viola (só pra citar alguns nomes) vitoriosa em preservar a sua Velha Guarda. O último grande disco dos nossos baluartes, "Tudo azul", foi gravado em um dos nossos períodos mais nebulosos. Rodas como as da Tia Surica , como as da Tia Doca no passado, o resgate do Trem do Samba capitaneado pela Portela, a Feira das Yabás, o resgate da Portelinha, essas iniciativas fizeram da Portela a campeã do samba no Rio de Janeiro o ano inteiro e não apenas no carnaval, e agora junta-se a todo esse esforço os resultados também nos desfiles, tudo fruto de uma diretoria competente, uma revolução da qual eu fiz parte. Eu sempre digo que tem muitos talentos da minha geração responsáveis por essa Portela vitoriosa. "Quando eu penso no futuro, não esqueço o meu passado". 

CPB: Quais os seus planos em relação ao futuro como compositor?

Franco: Eu alimento uma grande paixão pela Portela, e as grandes paixões as vezes criam grandes expectativas. Abri mão de escrever para a Portela nos últimos anos justamente pra preservar a pureza dessa paixão pois sempre fica um gosto amargo na boca quando você é excluído de uma disputa. Mas decidi voltar e assumir todos os riscos e quero continuar de uma forma apaixonada e não profissional. Não tenho interesse em uma produção de samba enredo industrial colocando em vários outros lugares, prefiro um trabalho artesanal e daqui por diante apenas para a ala Ary do Cavaco.

CPB: Participar do Concurso de Samba Enredo na PORTELA já é uma honra, visto que se fala da Ala Ary do Cavaco. Diga-nos um pouco sobre tal responsabilidade!

Franco:  É sempre muito emocionante pra mim ouvir o nome de uma pessoa que foi muito importante pra minha história dentro da Portela, Ary do Cavaco era um grande amigo e lutou muito por todos nos compositores. Juntos realizemos um disco lindo para a ala de compositores com o hino da Portela cantado por portelenses ilustres. Entrei para a ala graças a uma pessoa muito especial, a tia Dodô , que acreditou no meu talento. No ano seguinte eu já estava na final do concurso disputando com nomes que fazem parte da historia do samba, como Noca, David Correa. Concorrer na Portela é sempre uma responsabilidade, pois, sem desmerecer as outras escolas, é a maior seleção de poetas da cidade. 

CPB: Qual(is) o(s) seu(s) ídolo(s), no Samba?

Franco: No samba enredo aprendi muito com a espontaneidade e o poder de comunicação dos sambas do David Corrêa, ninguém faz refrões como ele, e sempre me inspirei no lirismo das melodias e letras do Noca. Passagens como as da melodia da primeira do samba "Olhos da Noite" são dignas de Bach.  Fora do universo do samba enredo, Paulinho da Viola e Candeia são imbatíveis. Mestres. Mas são tantos talentos que se for falar de todos hoje não vou terminar. 

CPB: Na definição de uma obra, quanto a elaboração como você se define? Letra e/ou melodia?

Franco: Sou egoísta! Centralizador mesmo. Tenho problemas nas parcerias com muitos compositores. Gosto de fazer tudo. Mas tento sempre ser permeável, no samba enredo além de estar apaixonado pela Escola é importante estar apaixonado pelo enredo e entender as próprias limitações. Tenho sempre mais dificuldade na parte melódica e procuro parceiros que consigam complementar essa minha lacuna.

CPB: Atualmente, o que você, como compositor experiente, falaria aos jovens compositores?

Franco: É preciso escrever 100 sambas ruins para escrever a obra prima, não tenham vergonha dos sambas que não obtiveram sucesso, pois são esses que fazem a gente evoluir e aprender seguindo sempre em frente.

CPB: Você tem algum sonho?

Franco:  Já tive a honra de ver três sambas meus desfilando no sambódromo, mas nunca com a minha escola do coração. Meu sonho é ter um samba meu para o desfile da Portela.

CPB: Como portelense, o que você espera da PORTELA em 2018?

Franco:  Espero que vença um samba que traduza o enredo e que exale tolerância, igualdade, acolhimento. A humildade é sempre vencedora, e uma coisa eu aprendi em todos esses anos na Escola é que a Portela é vaidosa mas não é soberba, e que temos uma legião de portelenses apaixonados espalhados pelo mundo mas que temos também uma legião ainda maior de não portelenses que também são apaixonados pela Escola. Espero um desfile ousado, inovador, mas preservando e respeitando os fundamentos da escola. 


Desde já, agradecemos sua participação!

Eliane Faria (CD Três no Samba)

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Nenhum texto alternativo automático disponível.  A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo

Valci Pelé (A Personificação do Samba Portelense)

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, barba e texto

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

COMPOSITORES DA PORTELA BLOG (CD "OS 10 MAIS")




OS 10 MAIS

O COMPOSITORES DA PORTELA BLOG vem, através deste trabalho, e que a muito era um sonho, perpetuar as obras concorrentes no Concurso de Samba Enredo na Majestade do Samba!

Dentro das várias opções que nosso trabalho oferta, aonde a exaltação a Escola de Oswaldo Cruz, assim como aos seus Compositores, são os focos principais, o SAMBA DO MEIO é o motivo de mais um Produto BLOG (o primeiro é o nosso Diploma), e estamos dando o pontapé inicial e inédito:  o CD "OS 10 MAIS"!

Selecionamos 10 obras que fazem parte do CD e que, a partir desse ano, possamos, como forma de agradecimento a Ala Ary do Cavaco, efetivar a proposta e tornaremos um produto anual BLOG!   É bom lembrar que o CD não tem fim lucrativo.

Dez sambas, porque 10 é a nota máxima!

Ofertaremos, a cada parceria dos dez sambas selecionados, o nosso CD!

Nossos Compositores capricharam nas obras e a safra foi uma das melhores durante anos!

O BLOG deixa seu louvor aquele SAMBA que, para nós, foi o que mais se destacou, que foi o do Compositor CELSO LOPES e cia!  Daí ser o primeiro samba do nosso trabalho!  Portanto, PARABÉNS à parceria!

Mais uma vez o BLOG inova, exalta nossa Escola, nossos Bambas e o Concurso de Samba Enredo mais importante do Mundo do Samba!

Salve o G.R.E.S. PORTELA e salve sua Alma, que são os COMPOSITORES DA PORTELA!


COMPOSITORES DA PORTELA BLOG  
(www.compositoresdaportela.blogspot.com)

COMPOSITORES DA PORTELA BLOG (CD Os 10 Mais)


PORTELA 2018 (Versão Oficial)



PORTELA 2018
(Versão Oficial)


Vamos simbora povo vencedor
Contar a mesma história
Sou nordestino, estrangeiro, versador
Eh eh eh viola…
Vem do arrecife oio azul cabra da peste
No doce do meu agreste, querendo se lambuzar
Oi o mar maré de saudade, oi o mar
Pedindo paz a Javé, perseguido na fé
O imigrante veio trabaiá
Oh saudade que vai na maré
Passa o tempo e não passa a dor
E um dia Pernambuco o português reconquistou

Luar do sertão, ilumina…
Pra quem deixou esse chão, triste sina
Ô cumpadi em seu peito leva um dó
Cada um em seu destino e a tristeza dá um nó (BIS)

Vixi Maria lá no meio do caminho
Tem pirata no navio
O pagamento não foi ouro nem foi prata
Essa gente aperriada foi, seguindo
Ô gira ciranda, vai a chuva vem o sol, deixa cirandar

Chega criança, homi, muié
No abraço dessa terra só não fica quem não quer (BIS)

É legado, é união, é presente, igualdade
É “Noviórque” pedestal da liberdade
A minha águia em poesia de cordel
22 vezes minha estrela lá no céu (BIS)

Lá vem Portela é melhor se segurar
Coração aberto quem quiser pode chegar (BIS)
Vem irmanar a vida inteira
Na campeã das campeãs em Madureira

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

COMPOSITORES DA PORTELA BLOG (7 Anos - 16/10)


O COMPOSITORES DA PORTELA BLOG está completando 7 anos (porém desde 2004 no Majestade do Samba) e, é com muito orgulho que essa marca tem que ser divulgada e comemorada!

São anos mostrando aos Portelenses a importância da Escola de Oswaldo Cruz no Mundo do Samba e para a Música Popular Brasileira e fica claro em nossos registros!

Agradecemos a todos pelos incentivos e acessos e isso nos dá a certeza para continuar o trabalho de divulgação dos nossos nobres Compositores!

COMPOSITORES DA PORTELA BLOG

PORTELA 1998 (Olhos da Noite)

Celso Lopes (Versatilidade)

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, texto

Darcy Maravilha (Memórias do Rio)

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e pessoas no palco

A imagem pode conter: área interna

A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé, pessoas sentadas, pessoas no palco e área interna

A imagem pode conter: mesa e área interna

sábado, 14 de outubro de 2017

PORTELA 2018 (Campeão)


RUMO À SAPUCAÍ! 

O COMPOSITORES DA PORTELA BLOG parabeniza a Parceria de Samir e cia, CAMPEÃ 2018 do Concurso de Samba Enredo da 
MAJESTADE DO SAMBA!  

A imagem pode conter: 1 pessoa

PORTELA 2018 (Final - Momentos)






A imagem pode conter: 16 pessoas, pessoas sorrindo


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e multidão



A imagem pode conter: 1 pessoa



A imagem pode conter: uma ou mais pessoas


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e multidão

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e atividades ao ar livre

PORTELA 2018 (Marquinho do Pandeiro e cia - Final)

PORTELA 2018 (Samba dos Crias - Final)

PORTELA 2018 (Jorge do Batuke e cia - Final)

PORTELA 2018 (Samir e cia - Final)

Eliane Faria (Cariocando - 14/10)

A imagem pode conter: 1 pessoa, close-up e texto 

Darcy Maravilha (Memórias do Rio - 14/10)

A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, barba e texto

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

PORTELA 2018 (Final - Ordem de Apresentação)







PORTELA 2018 (Parcerias - Programação)

Final de samba - Samba dos Crias

SAMBA DOS CRIAS
Então anotem aí:

Dia 13/10
21:00H

Na Estrada do Portela, esquina com a Rua Clara Nunes, será nossa concentração para a grande final de disputa dos sambas enredo para a nossa querida G.R.E.S Portela.  Com aquela cerveja gelada liberada!


Parceria Marquinho do Pandeiro 

MARQUINHO DO PANDEIRO e CIA

Local:  Estação 184, no Largo do Machado, perto da igreja
Horário:  Entre 20h30 e 21h30

Se liga
O ônibus tem lotação. A gente espreme, mas se não tiver jeito, a gente pede unzuber

VAI, MENINO, VAI

PORTELA 2018 (Jorge do Batuke - Chamada)

Nenhum texto alternativo automático disponível.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

PORTELA 2018 (Final)


PORTELA 2018
Final

- Ordem de Apresentação -


1 - Jorge do Batuke, Gilson Raiz da Flor, Luiz Matos, Madalena, Claudinho Oliveira, Rogério Lobo, Pedrinho Samboteco, Valtinho Botafogo, Debora Paz e Araguaci

2 - Gaúcho, Camarão Neto, Pirique Neto, Nando Gigante, Zequinha Costa, Lelê do Cavaco, Thiago Maciel, Fred Lima, Feiju e Piter. Participação especial: Sergio Pinto, Alan e Rubinho Motonio

3 - Samir Trindade, Elson Ramires, Neyzinho do Cavaco, Paulo Lopita 77, Beto Rocha, J. Sales e Girão

4 - Marquinho do Pandeiro, Flavio Viana, Charles Braga, Manu, Gustavo Henrique, Santclair Cunha, Rafael Cavaliere, Lula, Renatinho Sete Cordas e Déo

Beto Fininho (Cariocando)

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e texto

Diogo Nogueira (Recreativo Campestre Sorocaba)

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, texto

terça-feira, 10 de outubro de 2017

Clara Nunes (Clara Estrela - Filme)


CLARA NUNES
- Clara Estrela-

A Guerreira Portelense recebe bela e justa homenagem! 

‘Clara Estrela’ é um documentário que revive a trajetória de uma das mais emblemáticas cantoras brasileiras. Com uma particularidade. É a própria Clara, através de imagens e áudios recuperados, quem narra toda sua trajetória, desde a infância em Paraopebas, no interior de Minas Gerais, até o estrelato como uma recordista na vendagem de discos. Para rememorar suas entrevistas em mídia impressa a atriz Dira Paes cede sua voz para representar Clara Nunes.

‘O único lugar que eu sei que serei sempre lembrada é na Portela’

A Portela de Clara, estará representada em ‘Clara Estrela’, com imagens da cantora cantando ‘Ilu Ayê’, samba-enredo de 1972 da Escola, na Suécia, e no antológico ‘Portela na Avenida’. É nesse trecho que a intérprete revela que não há outro lugar no mundo onde ela possa ser mais lembrada que no Portelão, que hoje está localizado na rua que carrega o seu nome.

Resultado de imagem para clara nunes portela

– O filme possui um arquivo raro e traz pensamentos muito progressistas da Clara Nunes. Ela já falava de feminismo, da importância do negro na cultura brasileira e sobre intolerância religiosa. Infelizmente, depois de mais de 30 anos após sua morte, ainda estamos nessa luta. Por isso, mesmo a equipe sendo de várias religiões diferentes, decidimos nos vestir de branco no dia da estreia para invocar respeito e compaixão por pessoas que professam qualquer tipo de fé. É um manifesto pacífico pelo amor incondicional, artigo raro dos dias de hoje – opina Susanna, produtora do filme.

Clara, para sempre, a Guerreira Portelense!

PORTELA 2018 (Marquinho do Pandeiro e cia - Finalista)

PORTELA 2018 (Jorge do Batuke e cia - Finalista)

PORTELA 2018 (Samir e cia - Finalista)